NEWS JB
Política
Cultura

terça-feira, 23 de setembro de 2014

PMs prendem dois homens no Parque São José, em Belford Roxo


BELFORD ROXO – Dois homens foram presos na tarde desta terça-feira (23 de setembro), na rua Diogo Moreira, no Parque São José, em Belford Roxo, durante uma operação do Grupamento de Ações Táticas (GAT) do 39ºBPM.

 João Paulo Nascimento Machado, de 19 anos, foi preso com uma granada e Michael Carvalho da Cruz, de 27 anos, com uma pistola. A ocorrência foi encaminhada para a 54ªDP (Belford Roxo)

A Polícia Militar também realizou operações na Comunidade do Gogó da Ema, no Morro do Machado e no bairro Santa Tereza.


Via Notícias de Belford Roxo/ Foto: Plantão Policial

Prefeito realiza reunião na subprefeitura do Parque São José


BELFORD ROXO - O prefeito de Belford Roxo, Dennis Dauttmam, visitou, na última sexta-feira (19 de setembro), a subprefeitura do Parque São José. Ele conversou com funcionários e falou sobre sua administração. 

Dauttmam lembrou que em um ano e oito meses de governo já conseguiu mudar a "cara" da cidade, melhorando assim os serviços oferecidos à população. "Aos poucos estamos arrumando a casa e colocando tudo em ordem. A questão da coleta de lixo, deixando assim cidade mais limpa. Em parceria com o governo estadual estamos asfaltando muitas em diversos bairros. Não se faz nada da noite para o dia. Quero agradecer aos funcionários desta subprefeitura e pedir que tratem sem o contribuinte com respeito e agilidade", finalizou o prefeito.


Participaram também do encontro, o secretário intergovernamental, Clébson, o subsecretário de comunicação, Marcos Paulo, os vereadores, Elvis da Internet e Jadinho Pica-Pau. 

Via Notícias de Belford Roxo

Detran dificulta prova de baliza


No Rio, alunos têm três minutos para pôr carro na vaga. Em São Paulo e Minas Gerais, são cinco

O Detran baixou de quatro para três minutos o tempo que o candidato tem para manobrar o carro na prova para habilitação. Na próxima quinta-feira, o empresário Luiz Magno Cândido, de 27anos, tentará, pela terceira vez, obter a carteira de habilitação de categoria B (para dirigir carros de passeio). Embora esteja otimista, ele já se sente prejudicado pela nova regra do Detran-RJ, válida desde 15 de setembro, que reduziu o tempo para baliza de quatro para três minutos.

— Essa mudança é ruim, porque ter menos tempo dificulta ainda mais (a prova) — diz.

Nos centros de formação de condutores, a novidade divide opiniões entre os instrutores. Para Júlio César Veiga, de 42 anos, o novo tempo de baliza é suficiente para pôr o carro na vaga, já que, antes, os quatro minutos eram para o candidato tirar e colocar o veículo. Agora, a retirada do automóvel não é mais exigida.

— Eu forço a barra com meus alunos para que façam em um minuto e meio. Os bem treinados conseguem fazer nesse tempo — avalia Veiga.

O instrutor Fábio de Souza, de 36 anos, discorda.

— É muito pouco. Se o aluno puser o carro torto, não dá para arrumar, devido ao curto espaço de tempo. A reprovação, neste caso, é certa — afirma Fábio.

Adalto Medeiros, presidente do Sindicato dos Instrutores de Trânsito e Empregados em Autoescolas de Aprendizagem do Estado do Rio (Sieaerj), não vê problema na mudança:

— Isso não prejudica o aluno. Até porque, agora, (o examinador) só marca a entrada.

Segundo os instrutores, outra prática que prejudica o aluno é quando, na falta de uma das seis hastes de baliza, é usado um cone, dificultando a visualização.

Em nota, o Detran-RJ declarou que a redução do tempo de baliza foi uma medida de “aperfeiçoamento dos critérios técnicos de avaliação”.

Via: Extra

Homem morre em confronto com a polícia em Belford Roxo


BELFORD ROXO - Um suspeito morreu após trocar tiros com policiais do 39º BPM (Belford Roxo), que realizavam na tarde da segunda-feira uma operação na comunidade do Guacha, no mesmo município. Ele, que ainda foi levado ao Hospital do Joca, estava com uma pistola turca zigana, calibre 9mm. Ocorrência registrada na 54ª DP.
Via O Dia
Foto: Jornal Belford Roxo

Cédula de R$ 1 vira artigo de colecionadores e pode custar até R$ 165

Quem tem uma cédula de R$ 1 no bolso é melhor pensar duas vezes antes de usá-la. Afinal, o consumidor pode ter nas mãos muito mais do que seu valor nominal, já que a nota passou para a categoria de cédula rara e pode valer, entre os colecionadores, aproximadamente R$ 165, conforme Catálogo de Cédula e Moedas do Irley Soares e Cláudio Amato

Desde 2005, quando a Casa da Moeda do Brasil deixou de fabricar a nota, a circulação é cada vez menor. Se no fim daquele ano havia 583 milhões dessas cédulas, hoje há apenas 149.282.073 ainda nas ruas. 
Diretor de Divulgação da Sociedade Numismática Brasileira (SNB), Bernardo Marin Neto informa que a regra para definir o valor das cédulas é a seguinte: quanto menor for a emissão da nota, mais ela valerá . “Quanto menos o Banco Central emitir uma cédula com a assinatura de um ministro ou um presidente do BC, maior é o valor dela”, informou o diretor de divulgação da SNB

Neto diz ainda que as notas que não circularam pelo país e têm menor tiragem podem custar bem mais do que o valor de face. “A nota de R$ 1, de 1996, assinada pelos então ministro da Fazenda, Pedro Malan, e pelo presidente do Banco Central (BC), Gustavo Loyola, sem ter circulado, custa entre os colecionadores aproximadamente o valor de R$ 165”, revela o diretor.

Em nota, o Banco Central, instituição responsável pela circulação das cédulas, informou que a cédula de R$ 1 deixou de ser produzida porque a instituição vem priorizando a emissão de moedas “que apresentam uma relação custo-benefício melhor do que a das notas em razão de sua durabilidade”, informou o BC.
A psicóloga Márcia Ricardi, de 37 anos, guarda em casa algumas notas antigas. Entre as elas, uma de R$ 1. “Não me considero uma colecionadora, apenas fiquei com algumas notas antigas para recordação. Já a nota de R$ 1 guardei como símbolo de sorte. Andava com ela na carteira, mas, com receio de perdê-la, passei a deixá-la guardada em casa”, relata. “Tenho apenas uma cédula do nosso primeiro lote de R$1 e não pretendo me desfazer. Porém, ao descobrir que as cédulas antigas têm valor para colecionadores, penso em vender as demais notas”, acrescenta a psicóloga, que possui 21 cédulas antigas. Entre elas, nove de mil cruzados. A moeda foi criada em 1986.

Substituição gradativa por moedas

Segundo o Banco Central, as cédulas de R$ 1 podem ser usadas no comércio e ainda não têm data para deixarem de valer. O BC informa ainda que elas são substituídas progressivamente por moedas. 
Diretor de divulgação da SNB, Bernardo Marin Neto diz que a entidade fica em São Paulo, na capital, e que todas quarta-feiras e sábados faz trocas indiretas para sócios da entidade. “É um local onde qualquer um pode vender as cédulas”, conta Neto. Mais informações pelo www.snb.org.br.

Via: O Dia Foto:  Henrique Moraes / Agência O Dia

Prefeitura de Belford Roxo convoca 164 educadores para o Projovem Urbano


BELFORD ROXO - A Prefeitura de Belford Roxo está com inscrições abertas até esta quarta-feira, 24 de setembro, para o Processo Seletivo Simplificado que visa a contratação de educadores e outros profissionais para o Programa Nacional de Inclusão de Jovens, o Projovem Urbano. São 58 vagas para início imediato, outras 106 para cadastro de reserva e 5% do total destinado à portadores de deficiência. As remunerações variam de acordo com os cargos e vão de R$ 800 a R$ 2.500.

As vagas abertas são para assistente administrativo, assistente pedagógico, profissionais de acolhimento (darão suporte aos filhos dos alunos matriculados), agentes de matrícula, preparadores de lanche, formadores, intérprete de libras,  e educadores de ensino fundamental, de participação cidadã e qualificação profissional. A carga horária varia de acordo com a função.

As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas na Secretaria Municipal de Educação, que fica na Rua Manicoré, n° 125 – São Bernardo – Belford Roxo.  O programa terá duração de 18 meses. Os telefones para informações são (21) 2761-7285 ou 2662-0865.

O processo seletivo compreende duas etapas: análise de currículo e entrevista. Para participar, os candidatos deverão atentar para as normas descritas no edital de n°03/2014, publicado no Diário Oficial de 20/09/2014, que regulamenta a convocação.

Os currículos serão submetidos a uma análise da Comissão composta por servidores da Semed, que analisarão os critérios de títulos e experiência profissional. Para a convocação, serão utilizados como critérios de desempate a maior titulação, idade e o número de pontos acumulados na entrevista.

Via: Imprensa PMBr

Redução no tempo da baliza na prova prática de direção vira polêmica nas autoescolas do Rio


Na próxima quinta-feira, o empresário Luiz Magno Cândido, de 27 anos, tentará, pela terceira vez, obter a carteira de habilitação de categoria B (para dirigir carros de passeio). Embora esteja otimista, ele já se sente prejudicado pela nova regra do Detran-RJ, válida desde 15 de setembro, que reduziu o tempo para baliza de quatro para três minutos.
— Essa mudança é ruim, porque ter menos tempo dificulta ainda mais (a prova). Vários colegas da mesma autoescola estão reclamando — disse.

Nos centros de formação de condutores, a novidade divide opiniões entre os instrutores. Para Júlio César Veiga, de 42 anos, o novo tempo de baliza é suficiente para pôr o carro na vaga, já que, antes, os quatro minutos eram para o candidato tirar e colocar o veículo. Agora, a retirada do automóvel não é mais exigida.

— Eu forço a barra com meus alunos para que façam em um minuto e meio. Os bem treinados conseguem fazer nesse tempo — avaliou Veiga.
O instrutor Fábio de Souza, de 36 anos, discorda.

— É muito pouco tempo. Se o aluno puser o carro torto, não dá para arrumar, devido ao curto tempo. A reprovação, neste caso, é certa — afirmou Fábio.
Adalto Medeiros, presidente do Sindicato dos Instrutores de Trânsito e Empregados em Autoescolas de Aprendizagem do Estado do Rio (Sieaerj), não vê problema na mudança:
— Isso não prejudica o aluno. Até porque agora (o examinador) só marca a entrada.
Segundo os instrutores, outra prática que prejudica o aluno é quando, na falta de uma das seis hastes de baliza, é usado um cone, dificultando a visualização.
Em nota, o Detran-RJ declarou que a redução do tempo de baliza foi uma medida de “aperfeiçoamento dos critérios técnicos de avaliação”.

OS FATOS

Legislação

A resolução 168 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) faculta aos Detrans a definição do tempo máximo para baliza, que pode ser de dois a cinco minutos para a categoria B.

Regras

O Detran-RJ também diminuiu o tempo de baliza para caminhões e ônibus (habilitações de categorias C e D), que passou de cinco para quatro minutos, e para carretas (categoria E), que baixou de oito para sete.

Outros estados

Segundo os Detrans de São Paulo e Minas Gerais, os candidatos, nesses estados, têm até cinco minutos para retirar e colocar o carro na vaga. No Espírito Santo, o tempo máximo é de três minutos.
Acompanhe o noticiário de economia pelo Twitter @AnoteePoupe.
Distributed By My Blogger Themes | Designed By Seo Blogger Templates